segunda-feira, 5 de julho de 2021

Lucas Porto é condenado a 39 anos por estupro e homicídio qualificado

A justiça maranhense condenou, na madrugada desta segunda-feira (05), Lucas Leite Ribeiro Porto a 39 anos de reclusão por homicídio e estupro da publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, ocorrido em 2016. Ele vai cumprir a pena em regime fechado na Penitenciária de Pedrinhas, onde está preso.

O julgamento começou na manhã da última quarta-feira (30.06), no Fórum Des. Sarney Costa, em São Luís. A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior, titular da 4• Vara do Tribunal do Júri. Na acusação atuaram os promotores de justiça Marco Aurélio Ramos Fonseca e André Charles Alcântara, assistidos pela equipe do advogado Mauro Ferreira, composta por cinco advogados. Na defesa atuou a banca do advogado Ricardo Ponzetto, composta por sete advogados.

Lucas foi condenado pelos crimes de estupro e homicídio qualificado por asfixia mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, objetivando ocultar o crime de estupro e feminicídio.

Na sentença, o juiz diz não considerar boa a conduta social do acusado porque ele tinha compulsão por furtar objetos em lojas. O réu, conforme a sentença, não demonstrou arrependimento. “Muito pelo contrário, demonstra frieza em seu comportamento durante e após a consumação dos crimes, fato esse externado perante a família e amigos, consolando a mãe e o esposo da vítima, sua própria esposa e outros familiares.”

O magistrado negou ao réu o direito de recorrer da decisão em liberdade.

0 comentários:

Postar um comentário

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO

Internet de Qualidade