quinta-feira, 27 de agosto de 2020




A cearense Paloma Silva de Souza, que confessou ter assassinado o marido Vanderlei Barbosa da Silva, de 20 anos, na madrugada do último domingo (23), por volta das 3h40, se apresentou à Polícia Civil na Delegacia de Parauapebas, durante a tarde de segunda-feira (24), na companhia de sua advogada.

O homicídio foi perpetrado em um kitnet localizado na Rua O, número 303, Bairro União, em Parauapebas, no sudeste do Pará. De livre espontânea vontade, Paloma Silva prestou esclarecimento para a o delegado Nelson Alves Júnior e relatou o crime e seus motivos.


Conforme informou Paloma, no dia do assassinato, o marido Vanderlei Barbosa chegou em casa bêbado e continuou ingerindo cerveja. Em certo momento passou a xingá-la com palavras de baixo calão e chegou a esganá-la. “Ele demonstrou ciúmes dela diante uma mensagem que um amigo havia enviado para o telefone da mesma. Tentou esganá-la, quando ela conseguiu se livrar, se apossou de uma faca, acertou ele na jugular e quando ele caiu deu mais golpes nas costas”, relatou o delegado.

A reportagem apurou que ao todo foram 82 facadas. Paloma relatou a polícia que temia pela própria vida e também temia pela vida do filho do casal, um bebê de apenas quatro meses.

Fomos informados que Vanderlei já tinha passagens pela polícia por agressão e teria abusado sexualmente de Paloma ainda quando eles estavam no Ceará. O delegado ressaltou que a polícia vai continuar apurando os fatos. Paloma vai responder o processo em liberdade por ter se apresentado e não atrapalhar as investigações.

Via William Redondo

0 comentários:

Postar um comentário