quarta-feira, 17 de junho de 2020

Diogo Adriano Costa Campos, sobrinho neto do ex-presidente José Sarney, foi assassinado a tiros em São Luís (MA) — Foto: Arquivo pessoal

O motorista suspeito de ter atirado e matado o publicitário Diogo Adriano Costa Campos, de 41 anos, no início da tarde de terça-feira (16) após uma discussão de trânsito na Lagoa da Jansen, em São Luís, foi preso na noite de terça pela equipe da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) na capital.

Segundo informações da polícia, o nome do suspeito é Airton Campos Pestana. Ele tem entre 27 e 28 anos. Com o depoimento dele a polícia pretende esclarecer os detalhes sobre o crime.

Testemunhas contaram que a discussão começou na saída de um prédio, onde Diogo morava. Quando saía, o publicitário e o autor do crime quase se chocaram. Os dois seguiram discutindo por quase 200 metros. No trajeto, o autor do disparo teria colocado uma arma de fogo para fora do veículo.

Eles pararam e quando Diogo se aproximou do autor do crime foi atingido com um tiro no pescoço e morreu minutos depois. As investigações usam imagens de câmeras de segurança da região e mostram a dinâmica do crime.

De acordo com o delegado Wang Chao Jean, o carro do suspeito foi apreendido e vai passar por uma perícia para que possa ser identificado se o disparo ocorreu na parte interior do veículo. "Através da sessão das imagens do condomínio do Diogo nós conseguimos chegar a placa e consequentemente ao proprietário. Nós fizemos a apreensão do veículo e agora ele vai passar por perícia para vê se teve o disparo do seu interior, colher impressões digitais".

Diogo Adriano Costa Campos era sobrinho-neto do ex-presidente da República, José Sarney. Ele deixa uma filha.


0 comentários:

Postar um comentário