quarta-feira, 17 de junho de 2020

As emissoras de rádio e TV de pastores que oraram com Bolsonaro em ato receberam a verba milionária


 

A extinta Secretaria de Comunicação da Presidência (SECOM), que foi abarcada pelo Centrão e pela ala Olavista no recentemente recriado Ministério das Comunicações, destinou mais de R$ 30 milhões para emissoras de rádio e televisão ligados a pastores que apoiam Jair Bolsonaro. A mais beneficiada é a Igreja Universal do bispo Edir Macedo.

Segundo informações da própria SECOM, a Igreja Universal do Reino de Deus, por meio das emissoras TV Record, Record News e Rádio Guaíba recebeu, sozinha, quase 30 milhões. O outro R$ 1,5 milhão foi destinado à Sara Nossa Terra – Fundação de mesmo nome recebeu R$ 741 mil -, à Assembleia de Deus – Rede Boas Novas recebeu R$ 472 mil -, à Igreja Renascer em Cristo – Fundação Evangélica Trindade recebeu R$ 402 mil -, e à Igreja Internacional da 
Graça – Nossa TV recebeu 1,5 mil.


As entidades religiosas que aparecem nas contas da SECOM estiveram representadas no encontro no dia 5 de junho, quando o presidente da República e líderes religiosos fizeram uma roda de oração para “interceder pela Nação e levantar um clamor pelo Brasil”. Um dos organizações do evento religioso foi o pastor Silas Malafaia.

Contém informações da/o Agência Pública.

0 comentários:

Postar um comentário