terça-feira, 19 de maio de 2020


Número representa 39,5% do total de casos registrados. Informações foram atualizadas até as 19h desta segunda-feira

O país ultrapassou a marca de 100.459 pessoas recuperadas da Covid-19

Uma boa notícia no início desta semana, marca a luta pelo coronavírus no Brasil. Nesta segunda-feira (18), o país ultrapassou a marca de 100.459 pessoas recuperadas da Covid-19, o que representa 39,5% do total de casos confirmados até o momento: 254.220 pessoas. Outras 136.969 pessoas estão sendo acompanhadas (53,9%) por profissionais que monitoram a evolução da doença. As informações foram atualizadas até as 19h e repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o Brasil ao Ministério da Saúde que divulgou a informação, através de coletiva de imprensa no Palácio do Planalto.

No Maranhão o número de recuperados é de 2. 998 até está segunda-feira, quando foi divulgado o último relatório da Secretaria de Estado da Saúde sobre os casos de coronavírus no estado.

O mapa sobre o desenvolvimento do coronavírus no mundo da Universidade Johns Hopkins, mostra o Brasil na sexta posição em número de curados da Covid-19. Na lista estão na frente: Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Itália e Turquia.

Até o momento, o país registra 16.792 óbitos, sendo que 674 foram registradas nos sistemas de informação oficiais do Ministério da Saúde de domingo para segunda-feira, apesar de a maioria ter acontecido em outros dias. Os casos foram notificados após a conclusão da investigação do motivo das mortes. Desse total, 188 óbitos ocorreram nos últimos três dias e outros 2.277 casos estão em investigação.

Brasil supera o Reino Unido em número de casos

Por outro lado, o Brasil tem um total de com um total de 254.220 casos e tornou-se nesta segunda-feira (18) o terceiro país com o maior número de casos confirmados de coronavírus, superando o Reino Unido, que tem quase 250.000 infectados. E se tornou o país mais afetado pela pandemia na América Latina registrou 13.540 novos casos, segundo dados oficiais, embora o número total, segundo especialistas, possa ser 15 vezes maior, devido à falta de exames.

Em apenas 72 horas, o Brasil passou a França, a Itália e a Espanha, saltando do sexto para o terceiro lugar em casos de COVID-19. Os Estados Unidos (1,5 milhão) e a Rússia (290.678) ocupam as primeiras posições.

O Ministério da Saúde informou pouco depois de perder seu titular que prepara novas diretrizes para o tratamento dos infectados com o novo coronavírus. “O objetivo é iniciar o tratamento antes que a condição piore e seja necessário o uso de uma unidade de terapia intensiva”, diz a nota, sem especificar o tratamento.

O protocolo atual do Ministério da Saúde orienta o uso de cloroquina apenas em casos moderados ou graves.

Agencia Brasil

0 comentários:

Postar um comentário