sexta-feira, 2 de novembro de 2018



Com a tendência da continuidade da agenda de retrocessos econômicos de Michel Temer com Jair Bolsonaro, a crise continuará em 2019.

Por isso, Flávio Dino já planeja alguns cortes de gastos na máquina estadual para honrar compromissos e manter o serviço público funcionando com eficiência.

O agravamento da crise nacional tem sido cruel com os repasses para estados e municípios.

Para atravessar mais um ano de tempestade sem sentir muito os efeitos, Dino vai enxugar a máquina. Corte de gastos como carros alugados e fusão de secretarias estão nos planos.

O objetivo do governador é fazer com que o Maranhão não sinta os efeitos da crise que outros estados sentiram, quando atrasaram salários, paralisaram investimentos e serviços públicos foram fechados nos últimos quatro anos.

Mesmo nesse cenário de crise profunda, sobretudo com Temer, o Maranhão viu hospitais, escolas, restaurantes populares e outros investimentos serem feitos.

O desejo de Dino é que essa realidade continue. Mesmo com a continuação da crise.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração