domingo, 24 de julho de 2022

Enfermeira de São Bento registra B.O contra deputado Leonardo Sá que se evadiu de ação de saúde para não ser preso

Uma enfermeira identificada por Célia Mara Martins Rodrigues, registrou um Boletim de Ocorrência contra o deputado estadual Leonardo Sá, por suposto crime contra a saúde pública na cidade de São Bento, na última quarta-feira (20).

Segundo Célia Mara, ela teria ido até o local onde estaria acontecendo um mutirão de saúde com consultas e exames, realizado pelo deputado, na cidade de São Bento, e ao chegar até a ação, questionou o deputado, que também é médico, sobre o CRM das supostas médicas que atendiam no momento, já que havia ficado sabendo, que em outra cidade, profissionais desse mutirão teriam realizado consultas usando o carimbo da esposa de Leonardo Sá, Hyanka Padre.

Ao pedir a Leonardo Sá que mostrasse os carimbos dos demais clínicos, para que ela consultasse o CRM e certificasse se as atendentes eram realmente médicas, Leonardo teria a tratado de forma hostil pelo fato de ser médico e está deputado, pedindo a ela para que oficializasse a denúncia e também se retirasse da sala onde estava.


“O médico sentindo-se ameaçado e tratando-me de forma hostil pelo fato de ser médico e está deputado estadual, pediu para que eu oficializasse a denúncia e também me retirasse da sala. Saindo do local fui até a delegacia, registrei o Boletim de Ocorrência (B.O) e o delegado Marcelo Augusto Nunes Soares com sua equipe dirigiu-se até o local da ação, onde segundo informações, o deputado Leonardo Sá já teria se evadido e não se encontrava mais no local, mas teria falado por telefone com o delegado e comprometendo -se em enviar todos os documentos necessários para a devida autoridade”, descreveu a denunciante.

No último domingo (17), o deputado Leonardo Sá, em parceria com os vereadores Alan Fábio (Sassá), Chico Ferreira, Edilson da Vila do Meio e Vetinho da cidade de Bequimão, realizou o mesmo mutirão de saúde na cidade de Bequimão, com atendimento, segundo o médico, de 300 consultas e 150 exames de imagem, além de cortes de cabelo. Após os atendimentos, pacientes passaram a desconfiar da veracidade da ação ao comparar receitas, prescrevidas por médias diferentes, já que lá tinham ortopedista e pediatra, mas o carimbo era o mesmo, com assinaturas diferentes. Veja Aqui.

G7 MA

0 comentários:

Postar um comentário

Mais velocidade pra você

Mais velocidade pra você

Curta a Página do Blog do Neto Weba

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO