sábado, 5 de fevereiro de 2022

Cândido Mendes : Facinho está num mato sem cachorro: Sinproesemma convoca professores para cobrança de reajuste salarial e rateio


O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou, no último dia (27 ), o novo valor do Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica (PSPN), que passa a ser de R$ 3.845,63.

Em Cândido Mendes, cidade administrada de forma que chama a atenção do Ministério Público pelo prefeito do PL, José Bonifácio Rocha, o "Facinho" os Professores seguem numa via crucis. Sem receber o rateio do FUNDEB, os profissionais da categoria relatam que ainda não receberam o aumento, que gira em torno de 33%. 

Nesta semana o Blog do Neto Weba recebeu com exclusividade o documento de convocação do Sinproesemma para a realização de uma Assembleia Geral para deliberação de Greve Geral diante da negativa do prefeito Facinho em não cumprir a Lei do Piso Nacional do Magistério, com percentual de 33,24%. Além disso a Classe deve realizar nesta terça-feira, 08, uma manifestação pacífica pelo não pagamento do abono referente as sobras dos recursos do Fundeb de 2021.

O documento oficial do Sindicato foi obtido com exclusividade por este blog, (veja abaixo) e mostra o grau de insatisfação com o prefeito Facinho, que até o momento, mesmo procurado pelo blog, preferiu não responder.
Informantes que percorrem os corredores da Secretária de Educação do município afirmam que não tem dinheiro em caixa para pagar nem o rateio do FUNDEB, muito menos o reajuste aprovado via Governo Federal.

Por outro lado O Ministério Público está investigando supostas irregularidades na Secretaria de Educação do município de Cândido Mendes. Professores da rede municipal denunciam acúmulo de funções de alguns docentes e “fantasmas” supostamente apadrinhados pelo prefeito José Bonifácio Rocha.

Segundo a denúncia, vários servidores recebem seus vencimentos, mas não comparecem nos locais de trabalho. Os professores que realmente trabalham estão revoltados com a situação. Além dos “fantasmas”, há a reclamação de acúmulo de funções. O caso está sob os cuidados do promotor de justiça Francisco Hélio Porto Carvalho.

O intuito é evitar que estes supostos fantasmas continuem surfando, enquanto quem tem direitos a serem recebidos ficam a ver navios. O site trará novidades sobre a crise instalada na gestão de Facinho, envolvendo Profissionais da Educação.

Aguardem…

0 comentários:

Postar um comentário

Curta a Página do Blog do Neto Weba


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO