domingo, 30 de janeiro de 2022

Flávio Dino irá anunciar nesta segunda-feira Carlos Brandão como seu sucessor ao Governo do MA

 

Está marcado para esta segunda-feira (31), pelo menos estava, o anúncio oficial pelo governador Flávio Dino (PSB) do nome daquele que tratará como seu pré-candidato para sucedê-lo na eleição deste ano. Três nomes ainda estão na disputa por esta indicação: o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), o senador Weverton Rocha (PDT) e o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo (Solidariedade).

Tudo indica que o escolhido será Carlos Brandão, que está no segundo mandato de vice-governador. Após o anúncio, ele deverá trocar de partido, indo para uma legenda com linha programática mais à esquerda, a fim de facilitar as alianças em torno do seu nome. “Todos meu aliados são de esquerda”, disse ele, terça-feira (25), ao confirmar seu desligamento do PSDB.

Recentemente, o ex-presidente Lula, pré-candidato a presidente da República pelo PT, questionou o fato dele ser ligado ao PSDB, do governador de São Paulo, João Doria, outro pré-candidato a presidente, e manifestou simpatia pelo senador Weverton, embora este seja do partido de Ciro Gomes, outro possível adversário do petista na corrida presidencial.

Nesta sexta-feira (28), o deputado federal Márcio Jerry, que é secretário estadual das Cidades e Desenvolvimento Urbano e presidente estadual do PCdoB, manifestou publicamente seu apoio ao vice-governador.

No meio político maranhense, costuma-se dizer que quando Jerry fala, ele nunca se expressa sozinho, pois está também jogando luz no pensamento do governador Flávio Dino, de quem é um dos conselheiros políticos mais próximos.

“O PCdoB MA reconhece legitimidade nas postulações do senador Weverton Rocha e do secretário Simplicio Araujo, mas considera que a melhor proposta do ponto de vista político e eleitoral está hoje representada na pré-candidatura de Carlos Brandão”, escreveu Márcio Jerry em suas redes sociais.

Além do PCdoB, Carlos Brandão é o pré-candidato preferido do PT, do PSB e outras agremiações de esquerda, ou seja, está bem posicionado entre os aliados do governador, que vai suceder em março com a desincompatibilização do titular para disputar o Senado.

A partir de abril, portanto, Brandão já será o governador e irá para a disputa na condição de candidato à reeleição. Caberá a ele a troca do secretariado (boa parte da equipe do governo vai disputar cargos na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal), firmar convênios com prefeitos, órgãos da iniciativa privada etc, ou seja, amplamente favorecido para ser reeleito.

0 comentários:

Postar um comentário

Curta a Página do Blog do Neto Weba


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO