quinta-feira, 4 de março de 2021



O prefeito Josimar da Serraria esteve, nesta quarta-feira, 03, em audiência com o secretário de estado da saúde, Carlos Lula, da qual também participaram o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares e a advogada Natália Oliveira.

Esteve em pauta o assunto mais importante para a saúde do município, que é o grande sonho da população: a aquisição de um hospital de 50 leitos, que atenda à população de Governador Nunes Freire e municípios vizinhos.

O prefeito Josimar da Serraria saiu da reunião com a garantia, dada pelo secretário de saúde, Carlos Lula, e pelo secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, de que Governador Nunes Freire terá um hospital regional com 50 leitos.

O secretário Carlos Lula fez questão de mandar um recado para a população nunesfreirense sobre a futura aquisição:

“Quero dizer ao povo de Governador Nunes Freire que hoje saímos daqui com a solução definitiva da aquisição de um hospital para Governador Nunes Freire. O Governo do Estado, juntamente com a Prefeitura de Governador Nunes Freire, vai levar esse presente para a população. Teremos uma nova unidade que vai servir melhor as pessoas, e que, com certeza, vai fazer muita diferença para a região. É com esse compromisso que saímos daqui, hoje”, afirmou o secretário.

O secretário- chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, informou que as providências serão tomadas pela secretaria de saúde: “É uma satisfação participar dessa reunião. É determinação do governador Flávio Dino que nós encontremos uma solução definita para a construção de um hospital regional em Governador Nunes Freire. Saímos dessa audiência com a certeza de que encontramos o caminho. A secretaria de saúde iniciará as providências técnicas e administrativas para que nós, no menor espaço de tempo, possamos dar resolutividade para a saúde na região”, declarou o secretário.

Satisfeito, o prefeito Josimar da Serraria destacou o quanto a aquisição do hospital regional fará diferença para o município:

“Hoje vivemos uma situação difícil, com o funcionamento do hospital em prédio alugado, cujo valor nós poderíamos estar utilizando na aquisição de insumos para melhor atender à população. Com o hospital regional, esse problema vai acabar. Poderemos ter mais recursos para a saúde e, com o novo hospital, atender com excelência o nosso povo e regiões vizinhas”, declarou.

0 comentários:

Postar um comentário