quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Betel Gomes, Fábio Braga e Socorro Waquim devem ser efetivados na Assembleia Legislativa em janeiro.



O resultado da eleição deste ano em alguns municípios do Maranhão trará algumas mudanças na composição de bancadas partidária na Assembleia Legislativa a partir de janeiro de 2021.

O motivo das mudanças é que três deputados estaduais atualmente no exercício dos mandatos lograram êxito na disputa eleitoral.

Em Santa Inês, o deputado Felipe dos Pneus (Republicanos) elegeu-se prefeito numa disputa contra Valdevino Cabral (PL). O republicano obteve 21.759 votos (ou 50,48%), contra 18.766 (43,54%) do seu principal adversários.

Estavam na disputa, ainda, Padre Nelcino (PSDB), que terminou com 1,75% dos votos; Ribamar Alves (MDB), que ficou com 1,52%; Creusa (PSL), terminou com 1,26%; Joe Rodrigues (DC), 0,86%; e Lindenberg Braga (PSD), 0,85%.

Com a saída do deputado, que assumirá o comando da prefeitura no dia 1º de janeiro, assume uma vaga na Assembleia a primeiro suplente, Betel Gomes, que concorreu em 2018 pelo PRTB, mesmo partido de Felipe dos Pneus na ocasião.

Na região central do Maranhão elegeram-se os outros dois prefeitos que abrirão vagas na Casa. Em Tuntum, venceu o pleito o deputado Fernando Pessoa, do Solidariedade. Ele obteve 55,14% dos votos num embate direto contra Dida do Tio Luís (PSB), que ficou com44,86%. Nesse caso, assuma uma cadeira na Assembleia o suplente Fábio Bragda (Solidariedade).

Já em Barra do Corda a eleição foi vencida pelo deputado Rigo Teles (PL), que obteve 24.034 votos (56,20%). O segundo colocado na disputa foi Gil Lopes, do PCdoB, com 41,86%. E Adão Nunes (PSL) obteve apenas 1,94%.

A suplente de Rigo que ganha a vaga na Assembleia é Socorro Waquim, do MDB, que já está no exercício do mandato em virtude de uma licença do deputado Roberto Costa (MDB). Assim, ela deixa o mandato por alguns meses, até a posse do novo prefeito de Barra do Corda, e reassume no ano que vem.

De saída – Além de Waquim, quem também está de saída do mandato temporário é a suplente Valéria Macedo, do PDT.

Ela havia assumido na vaga de Neto Evangelista (DEM), que tirou licença para se dedicar à campanha eleitoral na capital. O democrata, contudo, terminou o pleito na terceira colocação, fora do 2º turno, e retomará a s atividades legislativas.

Outra mudança ocorre, ainda, na mesma coligação da qual fazem parte Rigo Teles e Socorro Waquim. Com a assunção da emedebista ao posto de deputada, o primeiro suplente seria Léo Cunha, atualmente no PL. Mas este também se elegeu prefeito, na cidade de estreito. Portanto a primeira suplência acabou nas mãos da ex-deputada Andrea Murad, hoje filiada ao PSDB. (Com informações de De O Estado)

0 comentários:

Postar um comentário