quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Amargando uma altíssima rejeição em todo o município de Carutapera, o prefeito André Dourado (PL) apela para o vale tudo, já no início da pré-campanha. 

Mesmo estando em período vedado pela legislação eleitoral, a contratação, demissão e transferências de funcionários públicos, o gestor resolveu por pura perseguição política rescindir os contratos de 02 (dois) servidores públicos contratados, um professor do povoado Timbotiua na segunda- feira dia (17), e de uma servidora do (CRAS), no dia (18), terça feira, pelo simples fato de os mesmos não estarem rezando em sua cartilha política, e o pior, os termos de rescisão/portarias, estão sendo entregues aos servidores com datas retroativas, datados de 14 de agosto. É isso mesmo, funcionários públicos contratados que não simpatizam com reeleição do prefeito André Dourado, estão sendo demitidos.
Isso é um verdadeiro absurdo e um flagrante desrespeito a legislação eleitoral que proíbe desde o dia 15/08 a demissão, contratação e transferência de servidores públicos.

Urgentemente, se faz necessário que o Ministério Público, fiscal da lei (art. 127, CF/88) tome devidas ás devidas medidas cabíveis, para combater essas operseguições políticas.

perpetradas no município de Carutapera pelo prefeito e seus aliados.



Um comentário: