segunda-feira, 10 de agosto de 2020


O desembargador Federal Olindo Menezes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, negou durante a semana pedido de liberdade feito pela defesa da secretária de Saúde de Miranda do Norte, Alexandra Reis Aires.

O Município foi um dos alvos da Operação “Falsa Esperança”, deflagrada contra corrupção na compra de material para combate à Covid-19. As prefeituras de Bacabeira e Santa Rita também são investigadas.

No seu despacho, o magistrado pontuou que os motivos da prisão da gestora se justificam e destacou que “não tem relevância para a prisão temporária o fato de se tratar de paciente primária, com bons antecedentes e residência fixa”, já que não se trata de prisão preventiva.

Calote

Na sexta-feira (7), o Blog do Gilberto Léda revelou com exclusividade que o empresário Josimiel da Silva, proprietário da J. J. da Silva e Santos Ltda, empresa alvo da PF na mesma operação, afirmou aos investigadores ter tomado um calote de um fornecedor e que, por isso, não entregou respiradores pulmonares contratados por dispensa de licitação pelas três prefeituras.

Em depoimento, ele relatou como se deu a contratação nos três municípios – houve ainda uma quarta contratação, em Vitorino Freire, que não foi alvo da apuração policial, aparentemente porque o recurso já foi ressarcido –, e disse que todos os trâmites, desde a dispensa de licitação, até a assinatura de contratos, foram encabeçados por Joanderson Coelho, cunhado da sua esposa e espécie de representante comercial da J. J. da Silva.

Afirmou o empresário que, no caso dos respiradores, recebeu R$ 325 mil por cinco unidades – duas para Miranda, uma para Bacabeira, uma para Vitorino Freire, e uma para Santa Rita – e que, por indicação de Joanderson Coelho, compraria os aparelhos por R$ 250 mil, de uma certa Super Mundo das Maquiagens.

Josimiel da Silva informou que transferiu o valor à empresa, mas que nunca recebeu os aparelhos. Ele acrescentou que, por conta disso, protocolou uma petição na PF e na Delegacia de Defraudações “com explicações sobre o que aconteceu” (reveja).

Via Gilberto Leda

0 comentários:

Postar um comentário