sábado, 16 de maio de 2020


O Ministério Público do Maranhão apura uma denúncia de que policiais militares estão sendo obrigados continuar trabalhando, em Imperatriz, mesmo com suspeitas de contaminação pelo novo coronavírus.

O relato foi feito pelo Cabo Moreno, que trabalha no Ciops.

Em postagem que se disseminou por grupos de WhatsApp da cidade, ele cita as condições em que PMs estão sendo compelidos a seguir na linha de frente mesmo com sintomas da doença.

Por isso, foi notificado pelo promotor de Justiça Carlos Augusto Ribeiro Barbosa a prestar um depoimento sobre o caso.

Leia abaixo o desabafo do cabo.

PEDIDO DE INTERVENÇÃO

Eu, CB MORENO 372/07 estou hoje escalado no CIOPS e recebo aqui juntamente com os colegas de serviço no 3º giro a informação que um dos componentes da guarnição teve contato com um parente que testou positivo para Sar-coV2, popularmente conhecido como COVID19.Já é o 3º caso de contaminação ou possível contaminado de integrantes do CIOPS, inclusive um soldado da nossa unidade (14º BPM) que mesmo com familiares acometidos dessa enfermidade e tendo o mesmo intenso contato com eles, teve seu atestado para ficar em quarentena NEGADO sendo impelido ao trabalho regularmente, podendo estar infectado, ou ser assintomático e contaminando os demais.No dia de ontem 10/05 uma guarnição completa da patrulha maria da penha testou positivo e baixou, tem-se vários contaminados lotados no 3º BPM, e, portanto, sugiro que providencias sejam tomadas. Os bombeiros e a Policia Civil ja abandonaram o CIOPS e voltaram para suas UNIDADES de origem, e esperamos que o mesmo seja feito com os combatentes do 14º BPM, e possamos tirar nosso serviço, sem a exposição iminente ao vírus como está ocorrendo por aqui.O ciclo de pessoas nas DEPENDENCIAS do CIOPS é enorme, pois em 24 horas de serviço tem pelo menos 13 pessoas diferente e o ambiente é precário, sem ventilação adequada e os aparelhos de ar condicionado sem a devida manutenção, o que só potencializa o possível contágio. Vale ressaltar que existe uma estrutura inaugurada pelo governador do Estado para essa atividade (CIOPS), mas misteriosamente ninguém sabe o por que de NÃO SER UTILIZADA. No mais, espero que o COMANDO tome providencias urgentes, pois inclusive EU, já posso estar contaminado por esse período de 6 horas de trabalho que fui escalado. Somos nós sabedores que temos que defender a sociedade mesmo sob a mortalha, entretanto MINHA FAMÍLIA e a FAMÍLIA dos demais policiais NÃO PODEM entrar nessa conta maligna que está sobre nossas cabeças…

0 comentários:

Postar um comentário