terça-feira, 28 de abril de 2020

Vereadores de Pinheiro 
durante reunião remota

Numa reunião remota com, pela internet, com a promotora de Justiça de Pinheiro, vereadores da oposição fizeram cobranças sobre denúncias praticadas pelo prefeito do município de Pinheiro, Luciano Genésio

O vereador Beto de Ribão, pediu à promotora Lídia Carvalho, investigue as cestas básicas, que foram destinadas para comunidades quilombolas, e que, em muitas, existem denúncias de que não foram entregues, ou foram distribuídas pela metade, não respeitando a ‘relação’ vinda de Brasília. Beto pediu para saber qual a quantidade de cada comunidade e o que cada uma recebeu. O programa é federal e o prefeito estaria, segundo o parlamentar, usando as redes sociais para fazer propaganda eleitoral.

Já o vereador Walter Soares, pediu à promotora que investigue e que seja divulgado quanto o Município de Pinheiro recebeu para o combate ao covid-19 e as notas fiscais de como estão sendo gastos os recursos, que o município já recebeu. A promotora Lídia, prometeu investigar e determinar a divulgação.

O vereador Oziel Meneses, por sua vez, falou com a promotora, sobre a taxa exorbitante de Iluminação Pública, sem divulgação no Portal da Transparência da Prefeitura, para que a população possa tomar conhecimento dos recursos recebidos pelo Município de Pinheiro.

O vereador Riba do Bom Viver questionou, na ocasião, sobre a falta de material e equipamentos de segurança para os profissionais da área de saúde nos hospitais, postos e em demais locais de trabalho dos profissionais, apesar dos recursos recebidos. A promotora se comprometeu em verificar as demandas e pediu documentação sobre o assunto aos vereadores.

(Do Blog do Paulinho Castro)

0 comentários:

Postar um comentário