quarta-feira, 25 de março de 2020



Em uma situação extrema como o isolamento social provocado pelas medidas preventivas ao Covid-19, o novo coronavírus, o ser humano tem a oportunidade de mostrar o melhor de si. Em Santa Quitéria, cidade a 350 km da capital São Luís, uma idosa de 87 anos se sensibilizou com a falta de máscaras (EPI), que viraram peças raras no mercado, e resolveu dedicar o talento na costura para ajudar a combater o vírus. O nome dela é Bernada Costa.

A contribuição de dona Bernarda está longe de ser em larga escala, mas sobra em amor ao próximo. A maranhense confecciona as máscaras costurando tnt (tecido não tecido) em elásticos. A ideia é doar para os vizinhos que também estão no grupo de risco da doença – entre eles idosos, hipertensos e diabéticos, por exemplo.

“Aqui na cidade ninguém encontra mais nenhuma máscara. O jeito foi comprar o tnt. Eu ajudei a cortar e ela passa na máquina com o elástico. A gente vai usar para ela, que já tem uma idade mais avançada, e também para outros idosos que moram aqui no bairro”, explicou a neta da dona Bernarda, a professora Renatha Costa.

A publicação foi feita em uma rede social no último domingo (22) e a repercussão logo atraiu costureiras voluntárias. No fim da noite dessa segunda-feira (23), a professora compartilhou nas redes sociais um vídeo em que, junto com voluntárias, impermeabiliza o tnt usado nas máscaras de dona Bernarda.

“Nós já cortamos mais de mil máscaras. Queria muito agradecer a população que tem ajudado e, em especial, às costureiras que se prontificaram a ajudar. Vamos recolher todo esse material que está sendo costurado para fazer as doações”, disse.

Renatha falou sobre a repercussão do vídeo na internet. “A repercussão foi muito espantosa pra gente. A gente está muito feliz em poder ajudar de alguma forma. Ela [dona Bernarda] está com muita vergonha de aparecer na internet, ela não tem esse costume, não é da época dela, mas ela agradece muito o carinho”, contou.

G1 Maranhão

0 comentários:

Postar um comentário