quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Segundo dados atuais da Secretaria de Estado da Saúde, houve um aumento da incidência da caxumba no Maranhão. Este ano, foram registrados 15 casos de caxumba e oito no ano passado. A secretaria de saúde orienta que, no caso da caxumba, a proteção é com a mesma vacina que protege do sarampo.

O período de incubação da caxumba varia de 14 a 25 dias. A transmissão se dá pelo contato direto com as secreções das vias aéreas superiores da pessoa infectada, a partir de dois dias antes até nove dias depois do aparecimento dos sintomas.

Raros são os casos de reinfecção pelo vírus da caxumba. Em geral, uma vez infectada, a pessoa adquire imunidade contra a doença. No entanto, se a infecção se manifestou apenas de um lado, o outro pode ser afetado em outra ocasião.

São sintomas da infecção, menos intensos nas crianças do que nos adultos:

Inchaço e dor na parótida e nas outras glândulas salivares infectadas (localizadas embaixo da mandíbula);
Dor muscular e ao engolir;
Febre;
Mal-estar;
Inapetência.

Os seguintes sinais sugerem complicações da doença e exigem assistência médica imediata:

Dor e inchaço nos testículos (orquite) e na região dos ovários (ooforite);
Náuseas;
Vômitos;
Dor no abdômen superior (pancreatite);
Rigidez na nuca;
Dor de cabeça;
Prostração (meningite).


MA 10

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração