terça-feira, 6 de novembro de 2018

Prefeita Tatiana Maia de Oliveira, "Tate de Ademar"

A prefeita de Amapá do Maranhão, Tatiana Maia de Oliveira, foi representada criminalmente por contratar “funcionários fantasmas”. A Representação foi protocolada por Maria Valmirna Ducarmo de Souza Magalhães no Ministério Público Estadual.


A ação narra que constam informações nos extratos do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física Exercício de 2018, ano calendário 2017, da existência de pessoas que estão recebendo sem trabalhar, o que comumente é chamado de “funcionário fantasma”.

A lista dos contratados é enorme. Entre os nomes estão o lavrador José Feitosa da Silva, que teria recebido R$ 44.743,16 (quarenta e quatro mil, setecentos e quarenta e três reais e dezesseis centavos em 2017; Lucidalva de Oliveira, funcionária do Banco do Nordeste e estudante do curso de Direito, que segundo a denúncia, recebeu de R$ 18.939,78 (dezoito mil, novecentos e trinta e nove reais e setenta e oito centavos); e o morador de Teresina (PI), Quizanior de Oliveira Andrade, para quem foi pago R$ 10.865,88 (dez mil, oitocentos e sessenta e cinco reais e oitenta e oito centavos).



No documento, pede que o MPMA abra inquérito para investigar os fatos e, caso seja constatado o crime, que o órgão ministerial denuncie a prefeita Tatiana Maia.

Neto Ferreira

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração