sábado, 9 de junho de 2018




O principal envolvido na confusão entrou na justiça na ânsia de conseguir obter êxito na sua linha de visão, todavia a decisão da justiça foi explícita tendo como base o próprio regimento interno da casa. Na decisão, o juiz da Comarca reconheceu que o presidente da Câmara estava cumprindo cabalmente o que pede o regimento, não vendo por fim os motivos necessários para dar ganho de causa aos vereadores interessados na pressa pela eleição.

Insatisfeitos com o veredito do magistrado e descontentes com a derrota que haviam acabado de presenciar, os vereadores foram para a última sessão com ânimos exaltados e não demorou muito para que o decoro fosse quebrado. 

Após o discurso inflamado do vereador Ayrton Alencar, que rasgou literalmente o regimento com suas próprias mãos, foi a vez do vereador Brogodó (PR) se exaltar e partir para agressão contra os membros da mesa da qual o mesmo faz parte. 

"Cenas que mais pareciam de luta ou selvageria, nunca pensei que eu fosse jogar meu voto fora votando em alguém que faria tamanha vergonha hoje" declarou à nossa redação um dos eleitores presentes na sessão. 

Fez-se necessário uma intervenção enérgica da Polícia Militar de Santa Luzia do Paruá e de outros vereadores da base aliada do prefeito para que o pandemônio cessasse. Ex-vereadores também se mostraram decepcionados com a atitude dos vereadores da base do prefeito, ressaltando-se que nada justifica tamanho descontrole por parte daqueles que são vistos como exemplo por parte de quem vai assistir as sessões. 

A sessão da última sexta-feira (08), ficará marcada na história como sendo a mais vergonhosa já vista, do ponto de ética.

Na cidade ainda repercute o descontrole dos vereadores.

Fonte acidadedeverdade

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog