quarta-feira, 20 de abril de 2022

PGE diz que procuradora exerceu liberdade de expressão ao malhar Judas de Bolsonaro

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) afirmou nesta quarta-feira, 20, que a procuradora Renata Bessa exerceu a sua liberdade de expressão ao malhar um boneco Judas caracterizado como o presidente Jair Bolsonaro.

O caso aconteceu no sábado, 16, e ganhou ampla repercussão pelas redes sociais, chegando a ser comentado inclusive pelo filho 03 do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Em vídeo, a procuradora Renata Bessa aparece malhando e esfaqueando um Judas vestido de Jair Bolsonaro, tradição que faz parte do Sábado de Aleluia. Dias depois, ela se posicionou sobre o caso e disse que repetiria a ação por estar em um estado democrático de direito.

Hoje, a PGE saiu em defesa da procuradora. Confira a nota abaixo:

A Procuradoria Geral do Estado vem a público, diante dos recentes fatos envolvendo um dos membros da carreira, prestar esclarecimentos à sociedade sobre vídeo que circula na internet no qual a Procuradora do Estado, Renata Bessa, em reunião particular realizada em sua residência e na companhia de familiares, promove a tradicional malhação de Judas. É comum na tradição que o boneco represente não apenas a figura de Judas, mas de outra personalidade atual, principalmente atores políticos de expressão nacional.

O conteúdo do vídeo não revela qualquer ameaça ou incitação à violência, mas a legítima expressão do pensamento político da autora, que deve ser não apenas respeitado, mas protegido.

A Procuradoria Geral do Estado do Maranhão é representada por homens e mulheres públicos que lutaram e lutam diariamente, de forma bastante comprometida e responsável, na defesa do interesse público e na edificação de um Estado verdadeiramente Democrático de Direito.


0 comentários:

Postar um comentário

Curta a Página do Blog do Neto Weba


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO