segunda-feira, 18 de abril de 2022

A herança maldita de Edivaldo e a greve do SindEducação

Docentes pararam as atividades hoje esquecendo-se daquele que impôs caos na educação pública de São Luís.

No cargo há apenas um ano e três meses, o prefeito Eduardo Braide começa a sentir na pele os efeitos de uma herança maldita deixada pelo seu antecessor, o ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que governou São Luís até 2020 e que hoje se apresenta como pré-candidato ao Governo do Estado.

Nesta segunda-feira (18), representantes do SindEducação deflagraram greve na rede municipal de ensino da capital, mesmo estando em andamento tratativas diretas com o próprio Braide no sentido de se encontrar uma solução para, dentro das possibilidades financeiras do Município, atender as reivindicações da categoria e, desta forma, não prejudicar os mais de 84 mil alunos, que já foram duramente afetados devido a pandemia da Covid.

Os docentes e o Sindicato cobram reajuste salarial; melhores condições de trabalho e recuperação da infraestrutura das escolas; por exemplo.

Além de não se negar a negociar com a categoria, o atual prefeito já reformou mais de 50% dos prédios escolares e continua executando ações no sentido de sanar toda rede nos próximos meses.

Sobre o reajuste, Braide se comprometeu, desde a semana passada, a apresentar, nesta terça-feira (19), uma nova proposta financeira.

No entanto, nada disso foi suficiente para que os representantes do SindEducação recuassem.

O que os sindicalistas esquecem é que o setor educacional de São Luís foi uma das heranças malditas deixadas por Edivaldo.

Além de não conceder benefícios salariais para categoria durante cinco anos, o hoje pré-candidato aos Leões deixou as escolas municipais sucateadas.

Nem no período mais rígido da pandemia, quando toda a rede estava paralisada e os estudantes tendo aulas remotas, Edivaldo não reformou ou recuperou nenhuma escola, apesar dos fartos recursos financeiros recebidos mensalmente.

O editor do Blog reconhece a luta dos professores e considera suas reivindicações justas.

Porém, é necessário que se tenha sensatez e que não seja esquecido um passado recente que transformou para muito pior a educação pública da capital.

Vale destacar, por fim, que o movimento grevista foi considerado ilegal pela Justiça.

Via Glaúcio Ericeira

0 comentários:

Postar um comentário

Curta a Página do Blog do Neto Weba


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO