sábado, 12 de fevereiro de 2022

Justiça eleitoral suspende divulgação de pesquisas do DataIlha e MBO por irregularidades


A Justiça Eleitoral do Maranhão determinou a suspensão da divulgação dos resultados de pesquisas eleitorais, neste domingo, pelos institutos DataIlha e MBO.

A divulgação das duas pesquisas foi suspensa por irregularidades no registro em resposta a ações apresentadas pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

O juiz André B. P. Santos, entendeu que a pesquisa registrada pelo instituto J M DE NOVAES (DATAILHA PESQUISAS E CONSULTORIA LTDA) descumpriu requisitos legais definidos em resolução do TSE e na legislação eleitoral, como a indicação de todos os cargos a que se refere a pesquisa impugnada e assinatura com certificação digital do estatístico responsável pela pesquisa.

Por conta dessas irregularidades, o juiz eleitoral determinou que a pesquisa só seja divulgada com as falhas apontadas sendo corrigidas e definiu uma multa de R$ 25.000,00 em caso de descumprimento da decisão.


Em outra decisão liminar, a juíza Camilla Rose Ewerton Ferro Ramos determinou a suspensão da pesquisa da M R BORGES SERVIÇOS/MBO PUBLICIDADE, MARKETING E PESQUISA por indicar o número de inscrição do estatístico responsável sem referência a qual região se trata, impedindo que se possa ter conhecimento de qual é o respectivo Conselho Regional de Estatística, e pela ausência de assinatura com certificação digital do estatístico responsável pela pesquisa.

A pesquisa da MBO foi contratada pela empresa MAPITO AGRONEGOCIOS DO NORDESTE LTDA/MAPITO, um comércio atacadista de soja com sede em Balsas.

0 comentários:

Postar um comentário

Curta a Página do Blog do Neto Weba


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO