terça-feira, 31 de agosto de 2021

Deu no G1 MA : Garimpos ilegais destroem rios e a vegetação em Luís Domingues


Os garimpos ilegais já existem há mais de 40 anos na região de Luís Domingues. Mas a migração recente de garimpeiros de outras regiões fez a atividade aumentar, assim como a contaminação do solo e de rios.

Segundo a prefeitura, o aperto na fiscalização em estados vizinhos fez aumentar a atividade do garimpo no município, assim como o dano causado no meio ambiente.

Há pelo menos três grandes áreas de garimpo nos arredores de Luís Domingues, e onde os garimpeiros clandestinos se instalam, com seus detectores de metais, as escavações se espalham.

Por cima, é possível ver clarões abertos no meio da vegetação, com lagoas formadas pela atividade garimpeira, feita sem qualquer licitação ambiental. Há áreas abertas próximas aos rios e o resultado é assoreamento e poluição. Os moradores da região dizem que a cor da água mudou.

“Era bem limpinha [a água], a gente pescava aqui direto. Agora não pode mais pescar. Nem as piaba não pega. Tudo tem garimpo”, disse uma pescadora.

No Povoado Caxias, 50 famílias vivem da extração do ouro. Há até uma associação de garimpeiros e o presidente disse que já foi orientado pelo secretário de Meio Ambiente a não permitir novas pessoas para extrair ouro na região.

O vereador Francisco da Silva Moraes (MDB) afirmou que também pratica o garimpo ilegal.

“Sabemos que o garimpo é ilegal, a gente sabe que é ilegal. A nossa comunidade é pequena e a gente sobrevive do garimpo”, disse o vereador.

Contaminação pelo mercúrio

Para separar o ouro de outras substâncias, os garimpeiros utilizam mercúrio, uma substância altamente poluente quando está em contato com o solo, ou com rios. Pescadores dizem que os peixes estão contaminados.

“O resíduo, o mercúrio, mata muito peixe. Um rapaz agorinha, um homem, chegou com umas trairona, bonitas traíra, mas não prestam. Tudo envenenado. Dá até medo da pessoa comer”, contou outro pescador.

Uma pesquisa feita pelo Departamento de Geografia da Universidade Estadual do Maranhão encontrou contaminação por mercúrio acima do tolerável em amostras coletadas na região.

“Foi constatado um valor elevado de mercúrio, alterando e impactando os recursos hídricos daquela área. Há contaminação expressiva possivelmente no lençol freático daquela área e também a questão de impacto sobre a saúde daqueles garimpeiros”, afirmou Lílian Pantoja, que é pesquisadora, geógrafa e assistente social.

A Secretaria de Meio Ambiente de Luís Domingues informou que tem feito fiscalizações, mas que há limitação financeira pra isso. A Secretaria Estadual de Meio Ambiente informou que está investigando as denúncias, mas não pode dar detalhes sobre a apuração.

Já a Agência Nacional de Mineração, responsável pela regulamentação da exploração de minérios no país, não se manifestou sobre as atividades ilegais em Luís Domingues.

Do G1,MA

0 comentários:

Postar um comentário

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO

Internet de Qualidade