terça-feira, 11 de maio de 2021

Em reunião no Senado, Flávio Dino diz que aulas presenciais podem retornar já a partir de junho


Senadores tiveram reunião remota com governadores e prefeito.

Ao participar na manhã da última segunda-feira (10) de uma audiência da Comissão Especial da Covi-19, no Senado, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que decisões equivocadas tomadas pelo governo federal, no segundo semestre de 2020, estão “cobrando um preço agora”, com atraso na entrega de vacinas e insumos. Ele disse que é possível a volta das aulas presenciais já a partir de junho.

Participaram da audiência também os governadores de Piauí (Wellington Dias) e Mato Grosso do Sul (Reinaldo Azambuja) e o prefeito de Florianópolis.

Flávio Dino defendeu a “pluralidade vacinal”, por meio da aprovação de outros imunizantes, em especial a Sputnik V, fabricada na Rússia, e pediu apoio nas relações diplomáticas para o envio de IFA ao Brasil, a fim de viabilizar o aumento da produção de vacinas no país.

“Chega a ser desvairada a ideia de que o Brasil pode e deve criar contendas diplomáticas desnecessárias com grandes fornecedores de insumos, notadamente a República da China. Isso deve ser objeto de plena rejeição, porque é um gesto incompatível com a Constituição Federal e, ao mesmo tempo, gerador de impasses, de problemas de diálogo; cria uma cadeia de má vontade contra o Brasil. E isso pode impactar, sim, o ritmo de vacinação no nosso país”, alertou.

O relator da comissão, senador Wellington Fagundes (PL-MT), reforçou o compromisso do colegiado em trabalhar junto com estados, municípios e governo federal para agilizar o processo de imunização no país.

0 comentários:

Postar um comentário

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO

Internet de Qualidade