sábado, 3 de abril de 2021

Maranhão consegue 100% de adesão no Novo ciclo da busca ativa escolar, do Unicef


Creuzilene Costa Brito, avó do de Carlos Augusto, ficou feliz por saber que o neto terá uma nova oportunidade para estudar

A frase “Não deixar ninguém para trás”, muito usada pelo secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, como forma de trazer todos os estudantes para o convívio escolar, mesmo diante da crise sanitária que assola o mundo, e permitir que tenham educação de qualidade e igualitária, vem se fortalecendo a cada dia no Estado. O Maranhão mais uma vez demonstra sua força na luta para diminuir a evasão escolar e consegue 100% de adesão dos municípios no novo ciclo da Busca Ativa Escolar, plataforma gratuita desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com o objetivo de ajudar os municípios a combater a evasão e exclusão escolar.

Após a adesão, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) segue com ações formativas das equipes municipais e estaduais de forma remota, por meio de webinários, para que sejam realizados de forma consistentes a implementação das execuções de busca ativa escolar; o monitoramento da frequência e a participação dos estudantes nas atividades propostas, para garantir a sua permanência na escola. O regime de colaboração é fator importante nesse processo para a garantia dos direitos de estudantes vulneráveis, principalmente neste momento de pandemia.

Ações estratégicas para enfrentar a evasão escolar e fortalecer a busca ativa escolar têm sido realizadas pelo Governo do Estado, por meio da Seduc, em parceria do Unicef e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação do Maranhão (UNDIME-MA), garantem capacitação para que a ação seja executada na ponta, pelas equipes escolares, constituindo-se como uma importante estratégia para que estados e municípios possam enfrentar o abandono e a evasão escolar agravados pelo coronavírus.

A chefe do Escritório do Unicef no Maranhão, Ofélia Silva, destacou a adesão de todos os municípios maranhenses na busca ativa escolar. “Isso mostra como todos os gestores municipais de educação do Maranhão, recém-eleitos e empossados, sabem que é preciso fazer a busca ativa das crianças mais vulneráveis. Essa tomada de consciência denota um compromisso coletivo superimportante do Estado inteiro, um reconhecimento dos impactos da pandemia e do agravamento da situação de vulnerabilidade sobre crianças e famílias mais excluídas”, expressou.

Ofélia Silva também destacou a integração da atuação das equipes da Seduc e das secretarias municipais, que trabalham juntas no desafio de proteger as crianças e os adolescentes, especialmente os mais afetados pelos impactos da pandemia.

“Essa articulação é fundamental. A proteção de direitos é responsabilidade de todos, é um compromisso de responder a essa proteção de forma integrada e um compromisso com a qualidade e efetividade desse impacto, que a gente sabe que o Maranhão tem. Essa adesão é um sinal superpositivo da nossa parceria com o Estado do Maranhão, e todos os seus atores, de que nós vamos trabalhando em conjunto para que mais crianças maranhenses sejam inseridas na escola, tenham seus direitos protegidos e que os processos de exclusão de direitos diminuam progressivamente cada vez mais”, complementou Ofélia.

Para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, conseguir 100% de adesão representa o quanto o trabalho de regime de colaboração proposto pelo governo do Maranhão tem sido importante para o estado.

“Estamos muito orgulhosos pelo Maranhão, mais uma vez, ser destaque na prática da Busca Ativa escolar. Isso enche de alegria toda equipe da Seduc que trabalha pelo regime de colaboração e centenas de educadores espalhados em todo o Maranhão, que participam das inúmeras ações formativas que executamos com frequência e multiplicam esse trabalho lá na ponta, resgatando nossas crianças e adolescentes, para que não percam o vínculo com a escola. Vivemos tempos sombrios e saber que temos muitas pessoas empenhadas e envolvidas para que esse trabalho continue dando certo e nossos meninos e meninas permaneçam ligados à escola é gratificante”, declarou Felipe.

No dia 8 de março, o Conselho Estadual de Educação (CEE-MA) emitiu a resolução nº 060/2021 sobre a matrícula de fluxo contínuo para a rede estadual, visando à garantia do acesso dos estudantes à escola. O documento surgiu após consulta da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) ao CEE, tendo em vista a adesão e o fortalecimento da Busca Ativa Escolar.

Fonte: Seduc

0 comentários:

Postar um comentário


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO