sexta-feira, 30 de abril de 2021

Dino mantém medidas restritivas e não descarta recorrer ao STF para obter liberação da Sputnik V

 



O governador Flávio Dino (PC do B), em entrevista coletiva por vídeo conferência realizada nesta manhã, manteve, por um período de mais uma semana, as medidas restritivas implantadas no Maranhão com o objetivo de evitar a proliferação do novo coronavírus.
As Secretarias e órgãos do Estado permanecem funcionando com atendimento presencial de até 50% dos servidores.

O comércio continua funcionando no horário das 9h às 21h, obedecendo a capacidade máxima de atendimento de até 50%.

Bares, restaurantes, lanchonetes e academias de ginástica, por exemplo, também continuam autorizadas a funcionar usando a capacidade de atendimento de até 50% do seu público e no horário das 9h às 22h. Música ao vivo nos bares e restaurante continua proibida

Eventos e festas de qualquer natureza continuam proibidas.

Igrejas e outros templos religiosos podem operar com apenas 25% de sua capacidade.

A rede estadual de ensino permanece operando de forma remota. A rede privada permanece autorizada a funcionar no sistema híbrido.

Sobre a importação da vacina russa Sputnik V, Flávio Dino informou que o Instituto Gamaleya, que produz o imunizante, já encaminhou para Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) novos documentos objetivando obter a aprovação da vacina.

O comunista não descartou a possibilidade dos governadores que integram o Consórcio do Nordeste ingressarem no Supremo Tribunal Federal visando obter autorização para importar o imunizante.

0 comentários:

Postar um comentário