terça-feira, 27 de abril de 2021

Conheça a Biblioteca Maria da Penha, a única especializada em gênero no estado

Bibliotecária Janaína Ferreira, responsável pelo local, mostrando o acervo da biblioteca
(Foto: Yago Castro)

Funcionando dentro da Casa da Mulher Brasileira, o espaço foi idealizado com o objetivo de disponibilizar, através de um acervo, que conta com mais de 1.000 exemplares, informação a pesquisadores, estudantes e a sociedade civil, sobre temas como, violência doméstica, saúde preventiva, tráfico de mulheres, autonomia econômica, bem como outras temáticas pertinentes às pautas femininas.

A proposta da Biblioteca vai muito além da promoção da literatura de gênero. São desenvolvidas também ações externas, em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher (SEMU), como oficinas em escolas, nos presídios e nos municípios onde a Carreta da Mulher passa, levando informação a homens, mulheres, crianças e adolescentes. Infelizmente, por conta da pandemia, essas ações foram suspensas, obedecendo as medidas sanitárias.

Apesar de inaugurada há quase 8 anos, a Biblioteca Maria da Penha, única especializada em gênero no estado, ainda é desconhecida de boa parte dos maranhenses. Muito por conta da mudança de local, já que antes, a Biblioteca funcionava nas dependências da Secretaria de Estado da Mulher. Entretanto, para possibilitar um acesso maior ao público e às mulheres que são acolhidas, o espaço funciona, hoje, dentro da Casa da Mulher Brasileira do Maranhão, localizada na Avenida Professor Carlos Cunha, no bairro do Jaracaty.

“As bibliotecas de maneira geral, tem uma grande importância para a sociedade, que é de mediar informação. Então, quanto mais a população tiver ciência da existência da Biblioteca Maria da Penha, temos uma maior possibilidade de ter uma população que entenda a violência doméstica, que entenda a construção do machismo, que entenda a construção de um relacionamento abusivo. Divulgar a biblioteca Maria da Penha é ter a possibilidade de construir o empoderamento feminino. É ter a possibilidade de que este assunto, que ainda é tão estigmatizado pela sociedade, chegue ao maior número de pessoas possíveis, de maneira correta. A informação é uma arma e deve ser usada pela sociedade. Divulgar a Biblioteca Maria Da Penha é poder contribuir para a diminuição da violência contra a mulher”, explica a bibliotecária Janaína Ferreira, responsável pelo espaço.

A Biblioteca Maria da Penha funciona de segunda à sexta, das 9h às 18h. Porém, as visitas devem ser agendadas em razão do momento de pandemia e das medidas sanitárias determinadas pelos órgãos de saúde.

0 comentários:

Postar um comentário


NAVEGUE COM A MELHOR INTERNET

CUIDE DO SEU SORRISO

CUIDE DO SEU SORRISO