quinta-feira, 15 de outubro de 2020

 

DSC 0563

Em razão de reclamações sobre o declínio da qualidade e os atrasos nos horários das viagens dos serviços prestados pelas empresas responsáveis pelos ferry-boats, o Ministério Público do Maranhão promoverá, na segunda-feira, 19, uma reunião entre o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, a coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, Lítia Cavalcanti e promotores de justiça da Baixada maranhense. A reunião, de iniciativa do procurador-geral, analisará aspectos do problema para o encaminhamento de ações que requeiram a melhoria do transporte que constitui o principal meio de ligação da capital maranhense a esta região do interior do estado.

A coordenadora do CAOp-Consumidor ressaltou que alguns ferry-boats foram retirados de circulação, gerando, portanto, uma situação de demanda não atendida. Lítia Cavalcanti também destacou os protestos realizados pelos moradores da região do Cujupe.

"Como forma de protesto, ocorreram bloqueios de avenidas no Cujupe, porque o atraso chega ser de até quatro horas. Assim, ouviremos os promotores da Baixada, porque como eles vivenciam mais de perto aquela realidade, eles poderão transmitir os anseios e demandas da população que utiliza o ferry rotineiramente e que estão tendo os seus direitos, enquanto consumidores, prejudicados”, disse Lítia Cavalcanti.

Já foi instaurado um inquérito civil sobre a questão, conduzido por Lítia Cavalcanti.

0 comentários:

Postar um comentário