terça-feira, 15 de setembro de 2020

A manifestação aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (14), após ferry boat da Servi Porto quebrar outra vez.




Uma manifestação foi realizada na tarde desta segunda-feira (14), na entrada do Terminal do Porto de Cujupe. Motoristas e passageiros se revoltaram com a falta de respeito da empresa Servi Porto, proprietária de duas embarcações que estão com problemas mecânicos, segundo foram informados os clientes. Com a falta de embarcações dessa empresa, os passageiros e veículos foram remanejados para outras embarcações, o que causou uma fila de espera enorme no Porto de Cujupe, revoltando os passageiros. 

Em contato com o presidente da Agência de Mobilidade Urbana (MOB), Lawrence Mello, que explicou o problema que causou esse motim no Porto de Cujupe. “Houve mais cedo essa manifestação. Intercedi e garanti a continuidade dos serviços com viagens extras. Vamos continuar operando para trazer todos os veículos que chegaram no Cujupe até as 19h, independente de terem passagem antecipada”, garantiu o presidente da MOB, que gentilmente atendeu o G7 fora do horário de seu expediente. 

Lawrence Mello foi categórico ao afirmar que houve sim problemas com a embarcação da Servi Porto, que ocasionou esse desgastes ao passageiros. “Hoje ocorreu um problema em um dos motores do Ferry São José, o que resultou na paralisação dessa embarcação até amanhã, dia 15, para manutenção. Como consequência, as passagens que foram vendidas para essa embarcação foram transferidas para as viagens dos outros horários regulares, o que resultou num acúmulo na fila de espera”, finalizou o representante da MOB.

Durante a manifestação, Lawrence disse que explicou inclusive aos representantes dos caminhoneiros, via telefone, sobre o problema operacional. A situação foi contornada após a MOB se comprometer com os passageiros. Quem voltava de São Luís, que que fazer o teste de paciência, já que a saída do Cujupe também foi fechada pelos manifestantes.

G7 MA

0 comentários:

Postar um comentário