segunda-feira, 14 de setembro de 2020



Reviravolta na Câmara Municipal de Presidente Sarney. O atual vice-presidente da Câmara Municipal, Augusto Erisvaldo Bandeira Dávila o Branco Dávila, (MDB), empossado provisoriamente por decisão judicial, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (11).

Dávila, se reintegrou ao a base do governo ligado a prefeita Valéria Castro. O vereador já não comunga com as ideias do presidente provisório que em gestão anterior agiu de má fé com os companheiros do legislativo e servidores da casa.


“Empréstimos consignados contraídos pelos vereadores, descontados em folha e não repassados a instituição financeira, salários atrasados, cheques sem fundo, além não ter prestado contas dos exercícios de quando esteve à frente da casa”. Este é o legado vereador Adelmo Moraes (PSD), que teve duas tomadas de contas instauradas pelo TCE/MA em seu desfavor, referente aos exercícios de 2015 e 2016. 

O não reconhecimento.


Sete vereadores da Câmara de Presidente Sarney, Branco Dávila (MDB), Valmir (PSDB), Tóto (PCdoB), Eleurde (PSD), Domingos Borges (PCdoB), Francinete (PTB) e Gilson Lima (PCdoB), aprovaram requerimento 001/2020, fazendo uma legista obstrução, e não comparecerão mais a as sessões da Câmara Municipal de Presidente Sarney, até o fim da legislatura atual. O requerimento foi aprovado por 7 x 0.

Os Edis, repudiam, não aceitam e não reconhecem o vereador Adelmo como presidente da casa. O discreto do presidente interino empossado por decisão judicial, levou o mesmo a sofrer duas baixas na casa legislativa.

Via Vandoval Rodrigues

0 comentários:

Postar um comentário