terça-feira, 1 de setembro de 2020


Um dia após o anúncio de acordo do MDB com o DEM, o pré-candidato do Solidariedade à Prefeitura de São Luís, ex-juiz federal Carlos Madeira, disse que continua “mais firme do que nunca” na disputa eleitoral de 2020. Ele era um dos que aguardavam um posicionamento dos emedebistas, e tinha esperanças de firmar aliança com a sigla.

Madeira informou que a sua candidatura a prefeito será confirmada em convenção do partido, no próximo dia 16, e que aliança de verdade se faz é com o povo.

“Vou chegar às eleições em novembro do jeito que iniciei essa jornada, quando abri mão da minha carreira de juiz federal para entrar na política, ou seja, com o apoio do povo de São Luís, meu único fiador”, argumentou. “Portanto, não posso me lamentar, porque não perdi o que eu nunca tive. Seguirei com o Solidariedade e com esse crescente apoio popular”.

Madeira confirmou que a convenção do partido será realizada no Bairro de Fátima, área onde nasceu e viveu sua infância e os primeiros anos da juventude. “A nossa militância multiplicou o entusiasmo”, afirmou. O ex-juiz federal comentou que tem orgulho de apresentar ao eleitor uma candidatura com identidade própria, sem compromissos ou amarras políticas.

O pré-candidato do Solidariedade lembrou que o tempo de televisão tem importância na campanha eleitoral, mas não é fator determinante na decisão soberana do eleitor. E citou casos recentes que justificam o seu argumento. De acordo com Madeira, a comunicação digital tem e terá mais ainda um peso enorme nas eleições deste ano.

“O programa eleitoral na TV pode até ditar o ritmo da campanha, mas não chancela a vitória de um candidato. Há casos em que o tempo de TV em excesso é um problema, e não uma vantagem”, concluiu o ex-juiz federal.

0 comentários:

Postar um comentário