segunda-feira, 27 de julho de 2020


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta segunda-feira (27), em trabalho conjunto com a Controladoria-Geral da União e o Ministério Público Federal, a terceira etapa da Operação Topique, dando cumprimento a 12 mandados de busca e apreensão no município de Teresina (PI) e Brasília (DF).

As ordens foram expedidas pela Justiça Federal no Piauí e estão sendo cumpridas na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e também na residência do governador do Estado do Piauí, Wellington Dias.

Em Brasília, o gabinete da deputada Rejane Dias, primeira-dama do Estado, também foi alvo de buscas. Segundo a PF, ela é o alvo das buscas na investigação de um suposto esquema criminoso para fraudar licitações de transporte escolar. O mandado de busca foi cumprido após autorização da ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber.

Além do gabinete da primeira-dama, em Brasília, foram alvos de busca empresas e a casa do irmão de Rejane Dias; e a sede da Seduc, em Teresina.

Nem Wellington Dias nem o gabinete do governador em Teresina foram alvos da PF.

De acordo com a PF, entre os anos de 2015 e 2016, servidores da cúpula administrativa da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), na época gerida por Rejane Dias, teriam se associado a empresários do setor de locação de veículos e desviado, no mínimo, R$ 50 milhões de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE).

Com informações da Lupa1.com e Globo.com

0 comentários:

Postar um comentário