terça-feira, 28 de julho de 2020



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reagiu com desdenho ao chamado Pacto Nacional pelo Emprego sugerido a ele pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), seu ferrenho opositor e que pretende se viabilizar para enfrenta-lo em 2022.


Segundo Dino, a pandemia causada pelo Novo Coronavírus impôs aos governantes desafios de ordem humanitária, sanitária e econômica sem precedentes.

“No Brasil, o último boletim Focus divulgado pelo Banco Central aponta uma estimativa de retração do PIB de 5,95% em 2020, a maior queda de nossa história. O desemprego no país subiu para 12,9%, indicando o fechamento de milhões de postos de trabalho com relação ao trimestre anterior, segundo dados divulgados pelo IBGE no último dia 30 de junho”, disse o maranhense.

Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, disparou contra o comunista: “Tem governador agora que quer que eu faça um pacto pelo emprego. Mas ele continua com o estado dele fechado”.

Nas suas redes sociai, Dino retrucou: “O presidente Bolsonaro, além de ironizar indevidamente o tema do desemprego, está desinformado sobre o Maranhão. Estamos com praticamente 100% das atividades econômicas funcionando, há muitas semanas”.

Via Glaucio Ericeira

0 comentários:

Postar um comentário