terça-feira, 3 de março de 2020
Joselia foi morta com um tiro nas costas em Timbiras. Principal suspeito é o companheiro da vítima. — Foto: Divulgação


Uma mulher, identificada como Josélia da Silva Gomes Araújo, de 22 anos, foi morta com um tiro de arma de fabricação caseira neste domingo (1º) em Timbiras, a cerca de 200 km de São Luís.

De acordo com o delegado Gilvan Lucas, a vítima foi alvejada por volta das 17h, dentro de casa. Joselia foi socorrida e levada para o Hospital Regional de Timbiras (HRT), onde morreu por volta das 2h desta segunda (2).

Segundo a polícia, o principal suspeito do crime é o marido da vítima, Paulo Sérgio Sousa Lima, de 40 anos. Ele fugiu do local e ainda não foi localizado pela polícia.

Ainda de acordo com o delegado, antes de morrer, Joselia confirmou para a mãe que o companheiro havia lhe alvejado com um tiro por causa de ciúmes. A jovem afirmou que não houve discussão entre o casal e que ele o homem simplesmente atirou nas suas costas.

A bala que atingiu Josélia também atingiu na virilha a filha do casal, uma criança de apenas 1 ano e 11 meses. Ela foi encaminhada para o hospital da cidade e o estado de saúde da menina é estável e ela não corre risco de morte.

O delegado regional Gilvan Lucas de Sousa, nesta entrevista à Amaral Júnior, relata o que ocorreu depois que mãe e filha foram levadas, às pressas, para o Hospital Regional de Timbiras.

“Infelizmente, uma das vítimas que é a senhora, faleceu na madrugada e a criança já tá sob os cuidados da equipe no hospital e encontra-se fora de perigo já (…) as informações que nos chegaram até o momento é que foi o companheiro dele que efetuou o disparo contra a mesma que veio a atingir também a criança’

O principal suspeito, apesar de identificado, ainda não foi preso. O caso está sendo tratado como feminicídio, o primeiro de Timbiras este ano.

G1 MA

0 comentários:

Postar um comentário