quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Polícia concluiu o inquérito sobre um vídeo que mostra Luciana Paula tapando o nariz da mãe que estava internada com embolia pulmonar. Suspeita nega ter cometido crime.




A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigava um vídeo que mostrava Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, tentando matar por asfixia a própria mãe, a idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, em um leito no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís.

Luciana foi indiciada por homicídio triplamente qualificado. Em novo depoimento à polícia, ela disse que toma um medicamento para tratamento de doenças mentais e que colocou 12 gotas do remédio em um copo com água para tomar, mas, por engano, deu à mãe.

Luciana disse ainda que, quando percebeu o que havia feito, passou a verificar se a idosa ainda estava respirando normalmente e tentou reanimá-la colocando a mão na boca e no nariz da mãe.

O vídeo do caso foi gravado por acompanhantes de outros pacientes que estavam na mesma enfermaria e perceberam uma movimentação estranha no leito.

Nas imagens é possível ver a idosa sendo asfixiada pelo nariz e pela boca pela mão de Luciana, que ainda usa um lençol para impedir que a vítima consiga respirar. A idosa, mesmo em condições frágeis de saúde, ainda tenta reagir levantando uma das mãos para tentar conseguir tirar a mão do seu rosto, mas não consegue.

Após o caso, Luciana foi presa e levada para uma Unidade Feminina na Penitenciária de Pedrinhas. Em um outro depoimento à polícia, ao ser questionada se é a favor da eutanásia, Luciana respondeu que "os pacientes terminais deveriam ter o seu direito de escolher".

Atualmente, a defesa tenta provar que ela possui transtornos mentais e pediu a instauração de incidente de insanidade mental no processo sobre o caso. A Justiça já determinou a avaliação biopsicossocial de Luciana.

"Ela tem transtorno de Borderlaine e síndrome do pânico. Antes do caso, ela já estava fazendo tratamento médico. Pedimos que ela continua o tratamento dela em um estabelecimento adequado. Se não continuar, pode piorar o quadro dela", afirmou a defesa.

Além da asfixia, a polícia investiga se a filha tinha alguma intenção de aplicar medicamentos na mãe, já que foi encontrada uma seringa dentro de uma das sacolas que estavam com Luciana no hospital. O Ministério Público do Maranhão também busca saber se a idosa era vítima de violência, já que ela possuía hematomas pelo corpo.

“Não apenas em relação a essa tentativa de homicídio, ela também vinha fazendo algum tipo de movimentação, quem sabe até mudanças na medicação dessa mãe vinha recebendo via soro. Criminalmente, temos a informação de o que motivou esse ato criminoso teria sido em decorrência da filha estar cansada de cuidar de uma mãe idosa, que apresenta vários problemas de saúde. E segundo o que foi repassado pelo delegado plantonista, isso poderia ter sido uma das causas desse cometimento desse ato criminoso e bastante grave contra a própria mãe, cometido pela filha”, explicou Carlos Alessandro, superintendente da Polícia Civil na capital.

Luciana Paula Figueiredo foi autuada por tentativa de homicídio. — Foto: Reprodução/TV Mirante
Ana Benedita estava internada desde o dia 19 de janeiro com um quadro grave de embolia pulmonar. Por ter passado muito tempo sem respirar, ela teve que ser levada de volta para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

G1 MA

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Quer a melhor internet?

Quer a melhor internet?
Entre em contato agora mesmo.