sexta-feira, 24 de maio de 2019

Rossana de Cássia Pires Reis Tavares foi presa no momento em que ela tentava vender uma bomba de infusão que pertencia a UPA da área Itaqui-Bacanga em São Luís.

Técnica de enfermagem Rossana de Cássia Pires Reis Tavares foi presa após tentar vender uma bomba de infusão — Foto: Divulgação/Polícia
A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), prendeu em flagrante na quinta-feira (23), em São Luís a técnica de enfermagem Cássia Pires Reis Tavares, de 42 anos, por ela ser suspeita do crime de receptação de aparelhos do sistema de saúde na capital.

Segundo a polícia, Rossana de Cássia já estava sendo investigada após diversos equipamentos hospitalares terem sumido da rede pública de saúde do estado e ela foi presa em um shopping em São Luís no momento em que tentava vender uma bomba de infusão, equipamento furtado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da área Itaqui-Bacanga, na capital.

De acordo com informações levantadas pela Superintendência, este é o segundo equipamento desse tipo que Rossana de Cássia negociava e que era vendido por ela a preço abaixo dos praticados no mercado.

A polícia diz que vai continuar as investigações para identificar e prender os outros envolvidos pelo crime ocorrido na rede pública de Saúde no Maranhão.

Receptação

O crime de receptação é caracterizado por adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte. A pena para este tipo de crime é de um a quatro anos de reclusão e mais pagamento de multa.

Bomba de infusão foi furtado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da área Itaqui-Bacanga em São Luís — Foto: Divulgação/Polícia

G1 MA

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração