sábado, 13 de abril de 2019
Uma ampla e permanente ação de assistencialismo está sendo desenvolvida pela Prefeitura de Santa Helena, na Baixada Maranhense, visando atender todas as famílias atingidas de forma direta ou indireta pela cheia do Rio Turi. Equipes das secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde estão percorrendo as mais longínquas comunidades da zona rural, onde são feitos cadastrados de famílias e um levantamento quantitativo e a situação de risco de todas as pessoas vitimadas pelas enchentes.
Por meio de barcos da Prefeitura de Santa Helena, donativos chegam e são entregues nas regiões atingidas pela enchente
Nos locais onde o acesso por meio rodoviário está interrompido, tais como os povoados São Brás, Cravo e Caboclo 1 e 2,  as equipes chegam de barcos ou lanchas, pois o objetivo é prestar assistência  a todos, independente das condições de acessibilidade. Integrantes do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) fazem o cadastramento e a distribuição de cestas básicas e água potável. Também estão sendo realizados atendimentos por meio de agentes da saúde, tais como aferição da pressão arterial, exames básicos, orientações à população para evitar doenças comuns nestas situações de risco, além da aplicação de alguns medicamentos. Idosos e crianças estão recebendo atenção específica.
A meta é atender todas as famílias, independente das condições de acesso
A Prefeitura de Santa Helena, utilizando recursos próprios, não tem medido esforços para minimizar o sofrimento da população ribeirinha atingida pelas enchentes do Rio Turi. Uma ampla campanha foi desencadeada em parceria com igrejas e outras instituições no sentido de arrecadar donativos. A ideia é coletar cestas básicas, água potável (mineral/natural), produtos de higiene pessoal, cobertores, lençóis, toalhas, roupas, calçados, colchonetes entre outros itens para serem distribuídos para as vítimas desta que já é considerada a maior enchente já registrada no município. Pontos de arrecadação de donativos foram instalados na sede de Santa Helena, em Queimadas e nas cidades de Pinheiro e São Luís.
Equipe do CRAS e agentes de saúde cadastram as famílias, prestam atendimento e orientam as pessoas
O prefeito Zezildo Almeida tem acompanhado tudo de perto e vem buscando junto aos órgãos estatais ajuda e apoio no sentido de atender o município, cujo estado de emergência foi decretado por ele desde o dia 28 de março. “Em primeiro lugar pedimos a proteção de Deus a todos! Estamos usando recursos próprios do município para minimizar esta grave situação que já assola grande parte dos helenenses, principalmente da zona rural. Buscamos apoio do governo e dos parlamentares para que possamos juntos, nos fortalecer e prestar o apoio necessário e a mão amiga para nossa gente. Agradecemos aos integrantes de nossa equipe de governo e a todos que de forma direta ou indiretamente está nos ajudando, abraçando esta causa”, disse o prefeito Zezildo.      



Do Hora Extra

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração