sábado, 22 de setembro de 2018
A vítima estava embriagada e, portanto, impossibilitada de se defender.


O júri foi presidido pelo magistrado Pablo Carvalho e Moura. (Foto: Divulgação)

O Tribunal do Júri de São Domingos do Azeitão condenou, na última quarta-feira (19), Antônio Jorge de Brito Santo e Reginaldo Sousa Barros pelo assassinato de Adelmar Almeida da Silva. Eles foram condenados a penas de 14 e 16 anos, respectivamente, de reclusão a serem cumpridas, inicialmente, em regime fechado.

De acordo com a Denúncia do Ministério Público, após saírem de uma seresta, na madrugada do dia 21 de agosto de 2016, Antônio Santo convidou a vítima para fumar maconha em um local próximo ao matadouro municipal. Em seguida, o réu levou o comparsa Reginaldo Barros de motocicleta até o local.

Ao avistar a vítima, Reginaldo Barros desceu da moto, pegou um pedaço de madeira e desferiu pauladas em Adelmar Silva, que se encontrava embriagado e, portanto, impossibilitado de se defender.

O Conselho de Sentença reconheceu que os dois condenados praticaram o crime por meio cruel, utilizaram recursos que dificultaram ou tornaram impossível a defensa da vítima. Contra Reginaldo Barros pesou também o qualificador de crime cometido por motivo fútil.

Atuou no julgamento o promotor de Justiça Leonardo Soares Bezerra. O júri foi presidido pelo magistrado Pablo Carvalho e Moura.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração