sábado, 5 de maio de 2018




O deputado federal Waldir Maranhão continua trabalhando uma imagem de pobre coitado, fazendo “beicinho” por onde anda e insistindo em disputar o Senado.

Depois de ser defenestrado pelo PT e pelo governador Flávio Dino (PC do B) – revejae reveja – Maranhão encontrou refúgio no PSDB, do senador e pré-candidato ao governo, Roberto Rocha.

Ocorre que antes de se tornar tucano, o ex-presidente interino da Câmara Federal, responsável pela tentativa, sem sucesso, de anular o impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT), já sabia que o PSDB possuía definidos seus dois pré-candidatos à Câmara Alta, quais sejam o deputado federal José Reinaldo Tavares e o deputado estadual Alexandre Almeida.

O próprio Roberto Rocha, em entrevista recente, tratou de despachar Waldir (reveja).

No entanto, o parlamentar voltou a choramingar durante entrevista concedida ao programa Na Hora, da Rádio 92,3 FM, nesta sexta-feira (04).

Além de criticar ferozmente Flávio Dino, por quem afirmou, mais uma vez, ter sido traído, Waldir colocou novamente seu nome à disposição do eleitor para o Senado.

“Coloco o meu nome à disposição da população maranhense para disputar uma vaga ao Senado Federal. Todos sabem que fui traído pelo governador do estado diante do compromisso político firmado quando me posicionei contra o golpe da ex-presidente Dilma”, disse o “Guerreiro do Povo Brasileiro”.

Ocorre, caro Waldir, que não se trata mais de colocar o nome à disposição do eleitorado.

O PSDB já tem definidos seus representantes para Câmara Alta.

A não ser que um deles desista da empreitada.

Ou que Rocha mude de opinião e resolva não cumprir o acordado, o que é improvável.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog