sábado, 3 de março de 2018

Depósito estourado no bairro Rio Grande, zona rural de São Luís

Policiais militares do BOPE realizaram uma grande apreensão na tarde desta sexta-feira (2) e descobriram mais um galpão clandestino carregado de bebidas e cigarros contrabandeados no bairro Rio Grande, zona rural de São Luis. No local não havia ninguém.

O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) já pediu ao Judiciário as prisões preventivas de mais nove militares além de empresários envolvidos com contrabando. A organização criminosa, liderada pelo empresário e político Rogério Garcia, ex-vice-prefeito de São Mateus, preso preventivamente, começou a ser desbaratada no último dia 21 de fevereiro durante uma operação integrada no bairro Quebra Pote, na capital maranhense. Na ocasião também foram presos um major, um sargento e um soldado da Policia Militar e mais cinco pessoas.

Nesta sexta-feira também foram presos o ex-superintendente da SEIC, delegado Tiago Bardal, e o advogado Ricardo Belo.

Aparecem agora na lista como supostos envolvidos, com pedido de prisão já solicitado, o coronel da PM Reinaldo Elias Francalanci, atual chefe da Ajudância de Governo, Jonilson Amorim, Patrick Sérgio Morais Martins, Paulo Ricardo Carneiro Nascimento, Gleydson da Silva Alves, Aroud João Padilha Martins, Gaudino Livramento dos Santos, Evandro da Costa Araújo e Franklin Loura Nogueira. (Veja abaixo)



Depósito estourado no bairro Rio Grande, zona rural de São Luís

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog