sábado, 10 de março de 2018

A plantação estava na aldeia indígena Estirão, pertencente à reserva Arariboia.


Polícia encontrou uma plantação com aproximadamente 400 pés de maconha. / Foto: Divulgação.


ARAME - A Polícia Civil da cidade Arame prendeu, nessa quinta-feira (8), dois índios da tribo Guajajara, os quais mantinham uma plantação com aproximadamente 400 pés de maconha, na aldeia indígena Estirão, pertencente à reserva Arariboia, a 42 km da sede do município, sentido Grajaú.

Os indígenas foram identificados como: Rozi Ymira Guajajara, conhecido como “Muriçoca”, 25 anos; e Floriano Clemente Guajajara, conhecido como “Kele”, 40 anos.
Floriano Clemente Guajajara, 40 anos, e Rozi Ymira Guajajara, 25 anos. / Foto: Divulgação.

A polícia chegou até a plantação, após receber denúncia de que uma motocicleta Bros 160 estava sendo negociada pelo indígena de alcunha “Zeti’u”, que na língua portuguesa significa “muriçoca” ou “pernilongo”.

O suspeito informou que comprou a motocicleta na própria Aldeia, pelo valor de R$ 1 mil, e que a mesma foi entregue no dia anterior a quatro homens ocupantes de um veículo Hilux cor branca, que se passaram por policiais e diziam ser dono da motocicleta.

Durante a ação, a polícia tomou conhecimento da plantação de maconha, com aproximadamente 400 pés da erva, que após ser pesada rendeu 80 quilos.

Erva apreendida. / Foto: Divulgação.

Os índios detidos foram autuados pelos Art. 33, parágrafo 10, incisos I e II e Art. 35 da Lei 11.343/06. Os mesmos estão recolhidos na Delegacia de Arame e serão recambiados para Unidade Prisional de Grajaú.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração