quinta-feira, 4 de janeiro de 2018



Através de malabarismos matemáticos que deixariam corcunda o insigne senhor Pitágoras, a mídia sarneisista tenta desmentir a realidade de que o governo Flávio Dino foi, segundo o portal da Rede Globo, (G1) o que mais cumpriu promessas de campanha no Brasil. É a equação do desespero que, somando laranjas com bananas encontra limões, azedando os planos eleitorais de José Sarney.

Vão gastar muita máquina de calcular, torcer muita raiz quadrada, mas não vão mudar o fato de que Flávio Dino é o governador do Brasil, o governador que hoje todos os estados gostariam de ter. Desorientado, Sarney começa a jogar mal no xadrez político onde se tinha por imbatível. Como fez agora derrubando Pedro Fernandes, tomando do Maranhão um Ministério nesses tempos de vacas magras em que a crise econômica dita a pobreza dos estados. Isso vai para a conta de campanha de sua filha Roseana e de todas as laranjas vencidas que a acompanham na tarefa inglória de tentar voltar ao poder.

A cada movimento nesse tabuleiro, Sarney só irrita os maranhenses. Quando se alia ao inimigo público número 1 da Nação, Michel Temer; quando toca a polícia contra servidores públicos, inventando funcionários fantasmas; quando submete médicos e enfermeiros que se dedicam a salvar vidas a investigações histriônicas, quando tira recursos, empregos, prestígio e poder do estado que tudo lhe deu.

Joga mal, muito mal o ex-presidente no xadrez político do Maranhão e do Brasil. Logo ele, o mestre de todas as manipulações, o rei das mentiras midiáticas, confunde peões com a rainha, bispos com cavalos, ao viver o constante xeque-mate proporcionado pelas obras, programas sociais e aprovação do governo Flávio Dino no Maranhão e em toda mídia do país.

Sarney joga mal, muito mal, porque não sabe mais o que vai fazer no Xadrez.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog