sábado, 5 de agosto de 2017

Criança e adolescente foram encontrados em cova rasa no Campo de Peris.
(Foto: Reprodução/TV Mirante)
Dois suspeitos de assassinar uma criança e um adolescente, que foram encontrados mortos em uma cova rasa no Campo de Peris, no município de Bacabeira, foram presos pela polícia. Os outros quatros suspeitos de participarem do crime já foram identificados e estão sendo procurados.

De acordo com o delegado de Bacabeira Ednaldo Santos, um dos suspeitos identificado como Antônio ‘Baixinho’, que já está preso, contou a polícia que desconfiava que o grupo estava furtando animais em sua propriedade e por isso, teriam executado os menores. Em depoimento ele contou que pediu ajuda a mais pessoas que foram com o propósito de matar o grupo.

“Segundo os autores, o principal autor que é conhecido como Antônio Baixinho que já tem mais de 60 anos de idade e é um criador do campo de Peris disse que passou e olhou uns menores tentando furtar uns porcos que ele cria no campo. Então ele disse que não aguentava mais, porque já vinha acontecendo os furtos com frequência e resolveu então executar esses menores. Ele estava só e foi até a casa de um genro e chamou reforço e todos já vieram com o propósito de executar os garotos”, contou o delegado.

As vítimas eram moradoras da Vila Samara, zona rural de São Luís e estavam desaparecidas desde a última terça-feira (1º). Erisvan da Silva Costa, de 12 anos, e Roberto da Luz dos Santos, de 11 anos, saíram para pescar com mais um adolescente de 15 anos e um jovem de 24 anos quando foram atacados por um grupo de homens armados com facões e armas de fogo.


                Familiares e amigos esperam a liberação dos corpos para o velório das vítimas.
                                               (Foto: Reprodução/TV Mirante)


Os dois jovens conseguiram fugir do ataque e foram encontrados por moradores da região. O adolescente de 15 anos foi baleado na boca e o jovem de 24 anos foi ferido com vários golpes de facão. As vitimas foram levadas para o Hospital Socorrão II e estão sob observação.


A família da criança e do adolescente estão inconformadas com a crueldade da morte e clamam por justiça. “O que nós esperamos é que tenha justiça e seja forte”, pediu Raimundo Nonato Andrade, pai de uma das vítimas.

Do G1 MA.

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog