terça-feira, 27 de novembro de 2018


Blog do Clodoaldo, com edição

O jornalista Jorge Vieira informa a investida pesada de políticos com acesso ao judiciário maranhense para cassar o prefeito de Paço Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB). A Ação de Investigação Judicial Eleitoral em que o MDB, o PRB e a coligação derrotada “Vontade de Todos”, que teve como candidato o ex-presidiário Gilberto Aroso, acusa o prefeito eleito em 2016, Domingos Dutra (PCdoB), de suposto abuso de poder será julgada nesta terça-feira (27).

Quem neste caso é o advogado Fred Campos, irmão do ex-vereador ficha suja Alderico Campos, representantes do sarneysismo no município. E quem deseja tomar o poder em Paço são Josimar de Maranhãozinho, Cléber Verde e Edilázio Júnior.

O genro da desembargadora Nelma Sarney foi o principal cabo eleitoral de Gilberto Aroso em Paço. O Clã Sarney vê em Paço a primeira ponta do novelo para fundamentar a cassação do governador Flávio Dino.

Diferente do que fizeram em Coroatá, não colocaram o governador no processo, mesmo tendo como base as mesmas premissas de que o governo fez uso eleitoreiro do programa Mais Asfalto, mesmo Dutra sequer tendo participado de inaugurações de asfaltamento no município.

Como aliados de ocasião do governador estão por trás da tentativa de cassação de Dutra, não arrolaram Flávio no processo. Mas Edilázio já vê a possível cassação de Dutra para forçar elementos contra Flávio tanto em Paço quanto no famigerado processo de Coroatá.

Embora não aja elemento minimamente plausível para sustentar abuso de poder político, uma vez que o ex-prefeito Josemar Sobreiro foi absolvido por processo extremamente semelhante, a movimentação sarneyzista pela cassação é muito intensa e preocupa a população da possibilidade de retorno via tapetão do grupo que dilapidou os cofres do município e foi motivo de vergonha para os luminenses.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração