segunda-feira, 29 de outubro de 2018


Gustavo Bebianno afirmou que há ‘bons nomes’ sendo cogitados

Juiz federal Sérgio Moro cogitado para o Ministério da Justiça

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno (PSL), disse que ainda não está confirmado como ministro da Justiçade Bolsonaro. Ele afirmou que há “bons nomes” sendo cogitados para o cargo, como a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon e o juiz federal Sérgio Moro.

Apesar, disso afirmou que ainda não houve nenhuma conversa com os dois sobre o assunto. Bebianno ainda disse que Moro pode ser indicado para compor o Supremo Tribunal Federal (STF) “mais para frente”.

O advogado Gustavo Bebianno, de 54 anos, deixou a presidência do PSL na madrugada desta segunda (29) logo após Jair Bolsonaro ser eleito à Presidência da República. De acordo com informações da revista “Veja”, o posto voltará a ser ocupado por Luciano Bivar (PSL-PE), que havia se afastado da direção da sigla para cuidar da campanha que lhe garantiu mais um mandato como deputado federal.

Bebianno deixa presidência do PSL horas após eleição de Bolsonaro

A saída de Bebianno do cargo foi publicada no Diário Oficial: “Pelo presente instrumento, venho informar que estou retornando às atividades partidárias nesse dia, reassumindo a Presidência Nacional do PSL”, diz trecho da nota assinada por Bivar, datada de sexta (26). A remoção da presidência não acarreta na desfiliação de Bebianno.

Segundo a “Veja”, o PSL deverá realizar em novembro uma eleição para reconduzir Luciano Bivar a um novo mandato como presidente.

Já o futuro de Bebianno está indefinido. O advogado foi cotado para ser ministro da Justiça no governo de Bolsonaro, mas seu nome perdeu força. A ex-ministra do STJ Eliana Calmon e o juiz Sergio Moro também foram citados para chefiar a pasta.

Fonte: Meio Norte

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog