quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Com a fama de mal pagador, Senador maranhense é acusado de não passar dinheiro do fundo partidário para os candidatos a deputados da sigla.




Duas transferências que somam R$ 1 milhão estão causando uma crise aguda dentro do PSDB maranhense. O dinheiro sob o controle do presidente do partido e candidato a governador Roberto Rocha, veio do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), destinado pelo diretório nacional tucano, transferido no último dia 22 de agosto.

Revoltado, um grupo de candidatos protocolou na última quarta-feira (5) junto ao Diretório Estadual um manifesto no qual taxam Roberto Rocha de não repassar o dinheiro combinado para os candidatos proporcionais. Eles pedem a solução do problema em caráter de urgência. Caso contrário, irão renunciar às candidaturas.

“Estamos com a nossa campanha na rua da amargura, penalizados e humilhados pela injusta repartição do fundo partidário, que privilegia uns, em detrimento de outros, impedindo paridade mínima de armas”. Diz trecho do manifesto, confira a íntegra acima.

O documento é assinado pelo seguintes candidatos: Adalgisa Soares Alves; Antonio da S. Rodrigues; Bartolomeu Barbosa de Sousa; Eliseu Antonio de Holanda Filho; Francisco das Chagas Oliveira Santos; Francisvaldo Mendes Cruz; Herlani José Santos Ribeiro; Maria de Fátima Castelo Branco Pinho; Maria Estela Lages Sousa; Nadjaranny Reis de Sousa Oliveira; Jacilene dos Santos Serejo; Tânia Cristina Santana; Larah Dana.

– Abaixo as transferências feita pelo diretório nacional do PSDB a Roberto Rocha:

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog