segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Gerentão do Governo Roseana Sarney, Murad pode ficar fora do pleito


Com parecer favorável do Ministério Público Eleitoral pela inelegibilidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão agendou para esta terça-feira (14) o julgamento do recurso do processo em que o secretário de Saúde Ricardo Murad (PRP) foi condenado a perdas dos direitos por oito anos por abuso de poder políticos e econômico na campanha que elegeu sua esposa Teresa Murad prefeita de Coroatá, em 2012.

Ricardo Murad foi condenado em primeira instância pela então juíza titular da 8ª Zona Eleitoral de Coroatá Josane Araújo Farias a perda dos direitos políticos por 8 anos, acusado de utilizar o cargo de secretário de Saúde para viabilizar convênios de construção de poços artesianos, em pleno período eleitoral, quando Teresa Murad disputava o cargo de prefeito.

Caso o TRE-MA confirme a decisão da juíza que o condenou à perdas dos direitos políticos por abuso de poder, o ex-gerentão do governo Roseana Sarney estará definitivamente fora do pleito de outubro próximo e a população livre da sua baixaria no horário eleitoral. Sua participação na campanha deverá ficar restrita a cabo eleitoral ou organizador de palanque da candidata da oligarquia.

Além desse processo de cunho eleitoral, Ricardo Murad responde a inquéritos na Polícia Federal por suposto desvio de mais de R$ 1 bilhão da saúde pública do Maranhão, já tendo inclusive sido levado de forma coercitiva para depor na PF por conta do escândalo em que é acusado de chefiar a organização criminosa que atuava na secretaria de Saúde do Estado.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração