terça-feira, 21 de agosto de 2018





Em sessão plenária realizada nesta terça-feira (21), o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA) manteve decisão da juíza Josane Araújo Farias, proferida quando ela respondia pela 8ª Zona Eleitoral do município de Coroatá, determinando a inelegibilidade, por um período de oito anos, do ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad (PRP).

Postulante a uma das 18 vagas para o cargo de deputado federal, Murad foi condenado pela Justiça de primeiro grau acusado de abuso de poder político e econômico para favorecer a sua esposa, Teresa Murad, na eleição municipal de Coroatá, em 2012.

À época, Teresa sagrou-se vencedora do pleito obtendo 53,65% dos votos válidos.

O abuso praticado pelo ex-secretário, segundo o entendimento da juíza, confirmado pelo TRE/MA, ocorreu através de obras executadas pelo governo do estado para implantação de sistemas simplificados de abastecimento d´água em povoados da zona rural da cidade.

Em suas redes sociais, agora a pouco, Ricardo se manifestou sobre a decisão.

“Minha gente querida, infelizmente o TRE manteve a sentença que me declarou inelegível. Estou avaliando com meu advogado o recurso para o TSE – Tribunal Superior Eleitoral e a consequência da decisão em relação ao registro da minha candidatura. Manterei todos permanente informados. Obrigado a todos pelas manifestações de apoio. Peço a todos que continuem firmes para nossa vitória na eleição, logo darei notícias. Forte abraço em todos”, afirmou.


0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração