segunda-feira, 14 de maio de 2018


A técnica Mandala está sendo repassada pelo Sebrae para empreendedores apícolas de três municípios da região. 

O Sebrae Maranhão, por meio da Unidade Regional de Santa Inês, está promovendo a capacitação de apicultores com experiências em criatórios de abelhas africanizadas, utilizando a moderna técnica de multiplicação de colmeias, denominada Mandala. As consultorias começaram pelo município de Nova Olinda, no período de 02 a 06 de maio, capacitando vinte e oito apicultores, em Santa Luzia do Paruá, de 07 a 11, com a participação de vinte e três produtores e seguem com apicultores de Governador Nunes Freire, de 14 a 18 de maio, com 25 inscritos. 

O método Mandala de multiplicação de enxames, desenvolvido pelo professor Ediney Magalhães, membro da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC) da Bahia, um órgão de pesquisa vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que consiste na produção em círculo, com resultados rápidos e satisfatórios, isto porque, além do melhoramento do enxame, a técnica aumenta a produção de abelhas rainhas. 

A técnica está sendo replicada pelo facilitador Euler Gomes Tenório, que é engenheiro agrônomo e consultor credenciado ao Sebrae Maranhão. “A técnica possibilita a reprodução de abelhas rainhas, que os apicultores apelidaram de “Mandala”, onde podemos com três enxames, em uma hora multiplicar em dez. É um método que está sendo muito utilizado no em outros estados do Nordeste e estamos tendo a oportunidade, por meio do Sebrae, de trazer essa metodologia desenvolvida na Bahia para a região do Alto Turi, no Maranhão”, disse. 

O produtor Adalberto da Conceição, do município de Nova Olinda, que há quase 20 anos trabalha com apicultura, classificou o trabalho como excelente e necessário. “O método é prático e com um retorno animador, pois com a multiplicação dos enxames é possível aproveitar melhor a florada e consequentemente aumentar a nossa produção e os lucros. Agradecemos ao Sebrae pela oportunidade de estarmos adquirindo novos conhecimentos nessa atividade”, afirma o apicultor. 

De acordo com o analista técnico do Sebrae, Adalberto Fraga, o trabalho visa estimular ainda mais a apicultura nessa região, que já se destaca por uma considerável produção anual de mel. “O Sebrae já vem trabalhando com essa atividade na região do Alto Turi e essas consultorias vão proporcionar aumento na qualidade e produtividade de mel, a partir da formação de novos enxames, em condições de aproveitar a safra prevista para o 2º semestre do ano”, afirma Fraga. 

Produção de Mel no estado 

De acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Maranhão produziu, em 2016, 1.700 toneladas de mel, ficando atrás somente dos estados da Bahia (3.590 ton.) e Piauí (3.000 ton.). No ranking nacional, o Maranhão ocupa a oitava colocação, sendo o estado do Rio Grande do Sul o maior produtor do país com 6.200 ton. 

No Maranhão, a região do Alto Turi é a que mais produz e o município de Santa Luzia do Paruá é o primeiro colocado da região, com 387 toneladas. Em segundo lugar ficou o município de Maranhãozinho, com 288 ton, seguido de Maracaçumé, em terceiro, com 167 toneladas. Outros municípios que se destacam na produção é Junco do Maranhão (133 ton.) e Viana (127 ton).

0 comentários:

Postar um comentário

Nova Rádio Timbira

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog