terça-feira, 1 de maio de 2018

Pessoas atacam o carro onde estava o presidente Michel Temer, na região central de SP.

O presidente Michel Temer passou por um constrangimento que ficará marcado na história da política brasileira. Ele foi escorraçado pelo povo paulistano quando tentava visitar o edifício Wilton Paes de Almeida que desabou no Centro de São Paulo na madrugada desta terça-feira (dia 1º). Ele deixou o local sob protestos e xingamentos.

Chamado de “golpista” pela população paulistana que acompanhava a visita ao edifício, Temer deixou o prédio escoltado e com a certeza de que não mais poderá sair do Palácio do Planalto até o fim da sua presidência. A ojeriza da população ao atual presidente lembrou os tempos de José Sarney, outro que sofreu com a ilegitimidade do cargo.

Tanto Michel Temer, quanto José Sarney, são do MDB, partido de Roseana Sarney. Após o episódio trágico do presidente em São Paulo, o conselho do velho oligarca para Temer é não aparecer, sobretudo no atual momento de instabilidade e incertezas.

Essa é apenas mais uma dor de cabeça caso Roseana Sarney decida mesmo se candidatar. Principalmente porque ela será responsável por carregar o fardo de ser a candidata do impopular e desastrado presidente Michel Temer. Tudo isso em nome do MDB.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook

Rádio do seu Coração

Arquivo do blog